#entrevista Kamau e Parteum e o show na Lega ItálicaNesta sexta-feira, um encontro clássico vai tomar o palco da Lega Itálica. Se você curte rap e não sabe do que se trata, shame on you, mas seremos bonzinhos e te contaremos: Kamau e Parteum, dois pilares da nova escola do rap, apresentam suas músicas na mesma noite, fato que não acontece desde o final de 2009.
Aproveitamos a oportunidade para falar com eles, saber o que motivou o show e tentar descobrir como será essa memorável apresentação. 
“O Fabio tem estado bastante no centro, circulando pela Colex. E sempre falamos de música mas de uma maneira geral. Quando o Juninho da Colex veio falar que precisávamos conversar com nós, já imaginei isso. E é sempre uma satisfação. Minha resposta é sempre sim”, conta Kamau sobre o começo do projeto. Sobre o show, Parteum filosofa: “Tem lá o meu show, tem lá o show do Marcus… e uma interpolação… ou não. Vai ser divertido”.
E será que essa conjunção teria futuro? “Não se trata de um show conjunto. Eu vivo para o estúdio, mas nunca se sabe”, pontua Parteum, enigmático. Você deve estar se perguntando então como será a apresentação, já que não será conjunta. Kamau explica: “Show do Parteum com algumas do Mzuri, meu show com várias do decorrer da carreira. E nossos momentos de encontro. Reencontro no caso”. 
Não havendo espaço para shows conjuntos, poderia existir uma brecha para um produto vindo do estúdio. Em uma entrevista durante a divulgação do Non Ducor Duco, Kamau comentou que, se um dia tivesse um disco produzido inteiramente por um produtor, pensava em trabalhar com (Vinícius) Nave Beats ou o próprio Parteum. “Creio que essa chance seja bem remota. Mas, assim como o Busta (Rhymes) sempre tinha uma do Dilla em seus discos, sempre vou querer uma do Fabio nos meus também”, responde Kamau com o pé no chão. Já Parteum revela lealdade, mas sem apostar no formato tradicional de lançamentos musicais. “ Enquanto produtor, quando o Marcus pede um instrumental, dentro das minhas possibilidades, eu atendo. Estou cada vez menos apaixonado pela ideia de disco, álbum… corpos finitos de canção, criação e etc”.

Mais:#Kamau e Parteum garanta seu ingresso para o show 

#entrevista Kamau e Parteum e o show na Lega Itálica

Nesta sexta-feira, um encontro clássico vai tomar o palco da Lega Itálica. Se você curte rap e não sabe do que se trata, shame on you, mas seremos bonzinhos e te contaremos: Kamau e Parteum, dois pilares da nova escola do rap, apresentam suas músicas na mesma noite, fato que não acontece desde o final de 2009.

Aproveitamos a oportunidade para falar com eles, saber o que motivou o show e tentar descobrir como será essa memorável apresentação. 

“O Fabio tem estado bastante no centro, circulando pela Colex. E sempre falamos de música mas de uma maneira geral. Quando o Juninho da Colex veio falar que precisávamos conversar com nós, já imaginei isso. E é sempre uma satisfação. Minha resposta é sempre sim”, conta Kamau sobre o começo do projeto. Sobre o show, Parteum filosofa: “Tem lá o meu show, tem lá o show do Marcus… e uma interpolação… ou não. Vai ser divertido”.

E será que essa conjunção teria futuro? “Não se trata de um show conjunto. Eu vivo para o estúdio, mas nunca se sabe”, pontua Parteum, enigmático. Você deve estar se perguntando então como será a apresentação, já que não será conjunta. Kamau explica: “Show do Parteum com algumas do Mzuri, meu show com várias do decorrer da carreira. E nossos momentos de encontro. Reencontro no caso”. 

Não havendo espaço para shows conjuntos, poderia existir uma brecha para um produto vindo do estúdio. Em uma entrevista durante a divulgação do Non Ducor Duco, Kamau comentou que, se um dia tivesse um disco produzido inteiramente por um produtor, pensava em trabalhar com (Vinícius) Nave Beats ou o próprio Parteum. “Creio que essa chance seja bem remota. Mas, assim como o Busta (Rhymes) sempre tinha uma do Dilla em seus discos, sempre vou querer uma do Fabio nos meus também”, responde Kamau com o pé no chão. Já Parteum revela lealdade, mas sem apostar no formato tradicional de lançamentos musicais. “ Enquanto produtor, quando o Marcus pede um instrumental, dentro das minhas possibilidades, eu atendo. Estou cada vez menos apaixonado pela ideia de disco, álbum… corpos finitos de canção, criação e etc”.

Mais:
#Kamau e Parteum garanta seu ingresso para o show